Alerta de enchentes

PorTparts
Comentários0

O primeiro trimestre é considerado um período de alerta de enchentes nas grandes cidades, justamente porque é um período de muita chuva no ano. O que quer dizer que demanda atenção redobrada do motorista. Sobretudo, você precisa saber que independente de ser uma chuva fina ou até mesmo um temporal, é muito importante sempre diminuir a velocidade, acender o farol, ligar o limpador de para-brisa, o desembaçador e manter a distância de pelo menos dois carros em relação ao automóvel à sua frente.

O que fazer se encontrar uma enchente?

Como motorista, você também já deve ter presenciado algum alagamento ou conhecido alguém que já tenha sido surpreendido por um, correto?

Justamente por isso, trouxemos algumas dicas para você não se desesperar se for surpreendido por uma enchente enquanto dirige. E caso não tenha como dar meia volta e fugir, você pode seguir as instruções a seguir:›

  1. Se não conhecer a via, não atravesse, pois ela pode conter buracos e outros obstáculos encobertos pela água.
  2. Nunca entre correndo na água. Porque isso pode formar uma onda sobre a frente do veículo, que pode invadir a entrada de ar do motor e causar calço hidráulico.
  3. Coloque a primeira marcha e mantenha o pé esquerdo na embreagem, para que o carro não peça segunda marcha e comece a travessia.
  4. Só mude a marcha quando passar pelo alagamento. Pois se você mudar de marcha, no refluxo dos gases, a água pode entrar pelo escapamento e desligar o motor.
  5. Mantenha o carro na mesma rotação, isso evita que a água entre.
  6. Caso tenha que parar o carro, mantenha os pés na embreagem, coloque em porto morto e pise nos freios com cautela, sempre com o veículo acelerado, assim a água não entrará no motor.
  7. Se a água subir muito rapidamente, não coloque sua vida em risco para salvar o carro. Procure o local mais alto, desligue o carro, e vá embora.

Como saber se a água chegou ao motor?

  1. Primeiramente, abra o capô e cheque o filtro de ar. Caso ele esteja encharcado, existe a possibilidade da água ter atingido pontos críticos do motor.
  2. Em seguida, transporte o  veículo de guincho para uma oficina. Lá, o mecânico deverá retirar as velas e, com uma bomba manual, retirar a água que possa ter invadido a área dos cilindros.
  3. Removeu a água? Está na hora de posicionar as velas e tentar ligar o motor. Ou seja, quando o carro ligar, é só trocar o óleo.
  4. E se o carro não funcionar, pode ser o motor travado que precisará de reparos mais severos, como a desmontagem para uma identificação mais precisa dos danos.
  5. Se o carro tiver seguro, acione o seu corretor. Dessa forma, faça um aviso de sinistro e providencie um guincho. Priorize oficinas especializadas por ser um reparo mais delicado e caro. 

O carro alagou, e agora?

Você tem seguro? Se sim, comunique a sua seguradora imediatamente solicitando um guincho para levar o veículo a um local seguro. 

De acordo com a Porto Seguro, o segurado poderá levar o veículo à oficina de sua preferência, mas não deve autorizar o conserto antes da liberação da seguradora. A liberação será feita por um técnico da empresa. E é ela que avaliará se o veículo pode ser recuperado ou se houve perda total.

Para quem não tem seguro ou o sinistro, pode ser mais complicado. Teoricamente todos os carros podem ser recuperados, porém os prejuízos podem variar, desde o motor até parte elétrica, funilaria, estofamento e acabamento

Fique ligado na previsão do tempo, e não arrisque sair de carro em casos de pancadas de chuvas! E se precisar trocar alguma peça, conte sempre com a TPARTS Autopeças, temos as melhores peças para pick-ups e vans.

Acompanhe a gente também nas redes sociais e fique sempre por dentro das novidades.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redes Sociais

Newsletter